De mãe pra mãe: como lidamos com a volta às aulas; o exemplo das mães


Val Rodrigues 31.07.17 13h17 - atualizada 02.08.17 17h52
  • De mãe pra mãe: como lidamos com a volta às aulas; o exemplo das mães Cláudia, Alice e Cecília: em férias, mas com horários de readaptação (Fotos: Divulgação)

Cada mãe tem seu jeitinho de ajudar os filhos a se readaptar à  rotina de volta às aulas. Com a minha filha, Laura, de 6 anos, o desafio é colocar cedo na cama, pois confesso, a rotina de casa não é perfeita, por mais que eu queira e me esforce. Por isso, na hora de acordar ela dá trabalho mesmo.

Já sei que nesta terça-feira, 1º, quando começam as aulas dela, a minha sorte será a expectativa de rever a professora e os coleguinhas que vai ajudá-la a sair da cama na hora rs.

 Eu e a Laura, que não gosta de dormir cedo    

Veja o que contam outras mamães sobre a readaptação da rotina em casa. Como é a sua?                                      

Thaís Oliveira da Silva, estudante de Arquitetura e Urbanismo, mãe da Clarice, de 6 anos  

Clarice nunca foi muito difícil de seguir a rotina, porém acordar cedo é um pouco complicado, por isso eu sempre a chamo duas vezes. Na primeira eu chamo meia hora antes do horário que eu quero que ela acorde porque ela sempre pede para dormir mais um pouquinho. É quando eu falo que na próxima vez que eu chamar tem que acordar, aí quando dá a hora certa eu a chamo novamente e ela levanta sem reclamar. Acostumou deste jeito.

 Thaís  e Clarice: só chama duas vezes para acordar

Cláudia Ammon Rossi, professora, mãe das gêmeas Alice e Cecília, de 5 anos       

A volta à rotina, depois de tantos dias fora dela pode ser um tormento, principalmente quando se tem "duas" pequenas para fazer a readaptação. Uns quatro ou cinco dias antes da volta às aulas eu começo a acordar as meninas mais cedo e planejo atividades para serem feitas logo pela manhã. Atividades que elas precisarão gastar energia como passeios, caminhadas. Se estivermos em casa vamos andar de bicicleta ou ir à piscina.

Já introduzo a alimentação nos horários regulares, inclusive sem as guloseimas permitidas nas férias. E à noite fazemos atividades mais calmas como ler na cama ou assistir um filme. O importante é estar no quarto de pijama no horário em que elas dormem normalmente para acostumar o corpo e a mente com a rotina do fim das férias e a volta às aulas.

 Cláudia, Alice e Cecília 

Efigênia Salviano, autônoma, mãe da Sara, 6 anos        

Nunca tive problema com a Sara. Ela sempre fica muito feliz em saber que as aulas estarão de volta e não dá trabalho.

Efigênia e Sara: sem  dificuldades 

+ Lidas
  • "Nada como a prática para te ensinar porque as mães vibram tanto com essa missão"
  • Mamãe famosa: Beyoncé confirma segunda gravidez pelas redes sociais
  • Para doar leite materno: posto de coleta funciona na 403 Norte em Palmas
  • Advogada diz que intervenções desnecessárias em partos geram ciclo de violência

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.